Skip to content

TAP aguenta liderança mas perde 11% de quota no Funchal

Transportadora fecha 2013 com uma quota de/para Portugal de 43%, mas perde mercado no Funchal, com fatia a recuar de 37% para 26%

Ⓒ António Pedro Santos

Ⓒ António Pedro Santos

A TAP fechou o último trimestre de 2013 com uma quota de 42,8% nos voos com origem e destino em Portugal, segundo cálculos do  i tendo por base o boletim estatístico agora divulgado pelo Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC). Este valor compara com a quota de 44% conseguida pela transportadora nos últimos três meses de 2012. Apesar da distância que separa a TAP das restantes concorrentes no mercado português, certo é que a Ryanair é líder em tantos aeroportos nacionais como a companhia de bandeira: a low-cost domina no Porto e em Faro e a TAP lidera em Lisboa e Funchal.

A Ryanair será assim a segunda companhia com mais peso nas rotas de/para Portugal, tendo no período entre Outubro e Dezembro de 2013 conseguido uma quota a rondar os 13,9%, seguida de bastante perto pela easyJet, que terá registado perto de 13,2% de quota segundo os cálculos do  i – que cruza as quotas individuais de cada transportadora por aeroporto com os passageiros totais em Portugal registados pelo INAC no período.

No último trimestre de 2013, o INAC registou 6,4 milhões de passageiros nos principais aeroportos portugueses – Porto, Lisboa, Faro, Funchal e Ponta Delgada -, uma subida de 7,9% face ao número avançado para o quarto trimestre de 2012, graças a subidas intensas no Porto e no Funchal, onde o tráfego de passageiros cresceu a dois dígitos – 10,6% e 10,8%, respectivamente.

TAP perde quota no Funchal…  Analisando individualmente as quotas em cada aeroporto considerado, a evolução que mais salta à vista é a deterioração da quota de mercado da TAP no Funchal. A companhia de Fernando Pinto passou de uma quota de 37% no último trimestre de 2012 para 26% no mesmo período de 2013, uma queda de 11 pontos, que só não teve maiores efeitos porque também a easyJet, segunda companhia na Madeira, perdeu quota no período, caindo de 17% para 14%. As quebras nas quotas destas companhias traduzem-se em recuos de sensivelmente 35 mil e 7 mil passageiros no período, respectivamente. Mas se as líderes perderam, as companhias mais pequenas ganharam mercado na Madeira, casos da Condor e da Monarch, que viram as quotas subir de 3% para 5%, e da TUIfly e da Primera Air, que subiram de 3% para 4% e de 2% para 3% respectivamente.

… e na portela e no Porto  Se no Funchal a quebra foi significativa, é também de salientar que tanto na Portela como no Sá Carneiro a TAP viu a sua fatia de mercado emagrecer no último trimestre de 2013: os 61% de quota conseguidos no final de 2012 em Lisboa ficaram–se pelos 59%, e no Porto a TAP passou de 29% para 25%. E se em Lisboa o rival mais próximo também perdeu mercado – a easyJet caiu de 11% para 10% -, no Porto a Ryanair aproveitou para reforçar mais a liderança, passando de 39% para 41%. Assim, os 10 pontos de vantagem que a Ryanair detinha sobre a TAP em 2012 (39% contra 29%) atingiram os 16 pontos em 2013 (41% contra 25%).

in: Jornal i, 28 Janeiro 2014

Anúncios

Comentar

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: