Skip to content

Injecção de 348 milhões na RTP disfarça impacto das empresas públicas

A injecção de 348,3 milhões de euros nas contas da RTP pelo Estado permitiu que o subsector das empresas públicas reclassificadas (EPR) – aquelas que agora entram nas contas do Estado – fechasse os dois primeiros meses do ano com um contributo positivo para as contas públicas.

Sem esta injecção na RTP, as EPR não teriam fechado o período de Janeiro e Fevereiro com um saldo positivo de 89,2 milhões de euros, conforme foi divulgado pelo boletim de execução orçamental divulgado terça-feira, mas sim com um saldo negativo de 259 milhões de euros para o défice – o governo estima que as EPR tenham um impacto negativo nas contas públicas de 1,2 mil milhões de euros ao longo de 2012.

Conforme explica a Direcção–Geral do Orçamento (DGO) ao longo do boletim, “o saldo global das EPR é explicado essencialmente pelo contributo da Rádio e Televisão de Portugal, decorrente da transferência de capital proveniente do Orçamento do Estado para a amortização de passivos financeiros”. [Ler mais]

in: Jornal i, 22 Março 2012

Anúncios

Comentar

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: