Skip to content

Kathleen Smith. Depois da ‘Gold Rush’, chegou a ‘Gold Flush’

Todas as cidades têm um esconderijo que pode acumular até 12 milhões de euros por ano em metais preciosos. Apesar de secreto, é usado por todos, todos os dias: os esgotos e seus resíduos

Ⓒ Carlos Monteiro

Ter uma retrete de ouro não é para qualquer um. Entre os adeptos do metal precioso na hora de apertos estão dois líderes europeus, longe de serem apontados como exemplo, razão aliás para se ter descoberto que tinham sanitas douradas em casa. Falamos de Viktor Ianoukovitch, ex-presidente ucraniano, e Nicolau Ceausescu, ex-ditador romeno. Em ambos os casos foi depois da deposição pela força que as suas residências foram invadidas por populares, só para descobrirem a mania dos ex-líderes: os senhores precisavam de ouro para maior conforto – isto para não falar das torneiras, ou dos puxadores de ouro, etc. Porém, uma coisa é sentar-se no ouro, outra é descarregá-lo pelo esgoto. Isso sim, um luxo. Mas que está ao alcance de quase todos…

Continuar a ler: Gold Flush – Parte 1 Gold Flush – Parte 2

in: Jornal i, 4 Abril 2015

Anúncios

Comentar

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: