Skip to content

Dívida do Estado aumentou quase 100 mil euros por dia desde Janeiro

O Estado chegou ao final de Fevereiro a dever mais de 200 mil milhões de euros, valor nunca antes superado e que representa um aumento do endividamento em 5,6 mil milhões de euros desde o fim de 2012. Os dados foram avançados ontem pela Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública.

O crescimento registado na dívida pública entre 1 de Janeiro deste ano e o final de Fevereiro aponta, assim, para uma subida média de 97,8 mil euros por dia no endividamento do país. A 28 de Fevereiro deste ano, Portugal devia 200,194 mil milhões de euros, um valor não consolidado para efeitos de contabilidade nacional, já que inclui também a dívida emitida pelo Estado que está nas mãos de entidades públicas – normalmente não considerada na contabilização feita por Bruxelas e pelas autoridades estatísticas.

Em comparação com o final de Fevereiro do ano passado, Portugal deve agora mais 19,4 mil milhões de euros, uma subida anual de 10,8%. Já se recuarmos até Fevereiro de 2010, conclui-se que a dívida portuguesa saltou desde então 48%, ou mais 65 mil milhões de euros.

dívida. previsões furadas A evolução da dívida pública é outra das previsões feitas pelo governo e pela troika que estão a sair completamente erradas. Segundo os dados revelados na última semana, Portugal deverá chegar ao final do próximo ano com uma dívida equivalente a 123,7% do produto interno bruto (PIB) e ainda em sentido ascendente, isto quando o programa de ajustamento assinado com a troika apontava que as várias rondas de austeridade que o país ia atravessar iriam resultar numa dívida de 107,6% no final de 2014, e já em sentido descendente.

Segundo os números avançados na semana passada, a dívida este ano deverá até cair ligeiramente face a 2012 – de 123% para 122,4% -, uma evolução que será em muito alimentada pela utilização da verba resultante da venda da ANA – Aeroportos para abater dívida e não o défice do ano passado, como o governo desejava, contrariando as indicações do Eurostat. Já em 2014, a dívida pública voltará a subir, devendo superar os 123,7% do PIB português.

Apesar da forte derrapagem ao nível das previsões para a dívida, este não foi o pior falhanço dos cálculos iniciais. Esse título pertence às estimativas para o desemprego. Segundo a trajectória delineada aquando do Memorando de Entendimento, a austeridade em Portugal iria resultar numa taxa de desemprego de 11,6% em 2014. Agora, e depois de muita austeridade, o desemprego explodiu e será de, pelo menos, 18,5% em 2014.

in: Jornal i, 19 Março 2013

Anúncios

Comentar

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: