Fisco: Todos perdem, ninguém ganha

O governo aumentou o IVA para ir buscar mais dinheiro – impondo 23% até na luz ou restauração. E quais os efeitos? Para compensar a subida das facturas, os portugueses cortaram na luz, gás e outros gastos – menos consumo, mais desemprego; já nos restaurantes o IVA está a aumentar insolvências (80%) e o desemprego. Efeitos colaterais que estão a trazer uma explosão na despesa do Estado: o gasto com o subsídio de desemprego está a subir 18%. E quais os ganhos da medida? Zero. A receita do IVA está a cair 1,1% – e o OE2012 prevê uma subida em 13% (ahah).

Aqui o dogma oficial dirá que os efeitos do aumento do IVA só serão visíveis a partir do 2º trimestre, blá, blá, e nada mais. Mesmo dando como certa esta fé cega em mais receita de IVA, os efeitos estão a impor um custo desproporcional ao país em comparação com a miragem de benefícios vendida pelo governo.

É já óbvio que ninguém está a ganhar e que todos estamos a perder com o IVA, mas nem assim se muda alguma coisa. O mesmo se passa nos combustíveis. A violência dos aumentos vão dar mais uma forte estocada à economia – mais custos de produção e/ou transporte, e a absorção destes pela indústria e consumidores, vão potenciar o desemprego e a quebra do consumo. A irracionalidade de preços que temos deve-se também à brutalidade fiscal que o Estado impõe (o litro, que custa €0,75 antes de impostos, acaba a custar mais 120%), brutalidade essa que coloca centenas de postos perto de fechar, empurra muitas empresas para o precipício e leva os consumidores a cortar ainda mais gastos. Tudo resulta em mais desemprego. E quais os ganhos? A receita do ISP está bem pior que o previsto. “Boa Mike!” Ninguém ganha, todos perdem. E muda-se algo? Não! Porque quem governa vê as críticas por um só prisma: “Dizem mal porque são contra nós!” Esquecem-se que nem todos querem tachos e que alguns até gostam mais do país do que dos poderes instalados – que se fossem atacados não era preciso tanta austeridade. Nota final e irrelevante: estes poderes são aqueles que vão assegurar daqui a uns anos bons empregos aos futuros ex-governantes. “Boa Mike!”

in: Jornal i, 22 Março 2012

Advertisement
Categorias:

Comentar

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s