Skip to content

Grécia. FMI explica implicações do não pagamento e pede alívio à dívida grega

Fundo explica o que vai acontecer à Grécia por não ter conseguido pagar os 1,6 mil milhões e assegura que ninguém perde dinheiro com isso. FMI volta a pedir alívio da dívida grega

O FMI decidiu publicar no seu site um “frequently asked questions” sobre o significado do não pagamento por parte da Grécia da tranche do empréstimo que venceu ontem. São nove perguntas e respostas onde o Fundo procura esclarecer a sua posição mas também onde explica que nenhum accionista do FMI perde dinheiro mesmo que a Grécia nunca venha a pagar os 1,6 mil milhões de euros.

Em baixo, algumas das respostas mais importantes.

Que gostaria o FMI que acontecesse para se resolver a situação?

Na primeira pergunta, o FMI salienta “que a prioridade continua a ser ajudar o povo grego neste conturbado período económico”, manifestando acreditar “que a melhor forma de o fazer é através de uma abordagem equilibrada”, na qual os gregos “dêem passos para reformar a economia e os parceiros europeus continuem a fornecer financiamentos adicionais e alívio à dívida”.

O perdão parcial à dívida pública grega tem sido uma das recomendações mais repetidas por parte do FMI aos parceiros europeus.

O que acontece à Grécia por não ter cumprido o prazo?

O “efeito imediato é a Grécia não poder receber mais financiamento do FMI do acordo existente e o FMI não aprovar novos financiamentos até que os pagamentos em atraso sejam regularizados”, referem. “É o procedimento normal quando um membro falha um pagamento.” O FMI esclarece também que a Grécia continua a ser membro do fundo com todos os direitos de voto e de representação.

Pode um pagamento ser adiado?

A resposta é que o adiamento pode ser pedido ainda que o FMI não tenha como política de longo-prazo estender os termos de pagamentos. “O nosso objectivo é trabalhar com os países para resolver os seus problemas. Há mais de 30 anos, o FMI permitia que os países de baixos rendimentos adiassem pagamentos, mas em todos os casos estes atrasos não ajudaram.”

Há penalizações?

A penalização mais imediata é a Grécia não receber mais financiamentos do FMI. Já num prazo de doze meses, a direcção do FMI pode declarar a inelegibilidade da Grécia caso esta persista em incumprimento. Já se o incumprimento durar mais de doze meses, então o país é declarado como “não-cooperante” nos esforços de saldar os pagamentos em atraso, o que pode “provocar a suspensão de toda a assistência técnica, seguida, provavelmente, da suspensão dos direitos de voto e, em último e extremo caso, da retirada do FMI”.

Os accionistas do FMI perdem dinheiro se a Grécia não pagar?

“Não, os accionistas do FMI não sofrem qualquer perda.” Segundo o fundo, os valores estão garantidos e o FMI continuará a cumprir todas as suas obrigações perante membros e credores.

In: ionline, 1 Julho 2015

Anúncios

Comentar

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: