Saltar para o conteúdo

INE. Novas regras incham PIB com droga mas duplicam recessão da troika

Revisão de normas deu mais 2,9% ao PIB. Mas há o outro lado: novas regras mostram que troika provocou uma recessão duas vezes mais agressiva

Anteontem o produto interno bruto português no final de 2011 tinha sido de 171,1 mil milhões de euros. Horas depois, o PIB do mesmo ano já era de 176,16 mil milhões. Magia? Não, uma mera revisão de normas contabilísticas – uma mistura de “isto passa a contar para o PIB” com “aquilo deixa de contar” – imposta por Bruxelas que levou o Instituto Nacional de Estatística (INE) a recalcular a evolução da economia desde 1995. Entre as novas rubricas a mexer com o PIB estão a prostituição e o tráfico de droga, que agora contam para o produto.

Mas se a economia portuguesa acordou ontem com um crescimento súbito de 2,9% do PIB de 2011, também acordou com uma ressaca imposta pela troika bem pior que a pensada: em 2011, primeiro ano do actual governo e da troika, a contracção do PIB afinal não foi de 1% mas sim de 2,1%. Se pelas “velhas” regras o PIB tinha caído de 172,85 mil milhões para 171,12 mil milhões, menos 1733 milhões, durante 2011, com as “novas” regras a quebra foi bem mais profunda, de 179,9 mil milhões para 176,1 mil milhões, ou seja desapareceram 3763 milhões de euros da economia portuguesa no primeiro ano da troika, segundo os novos números do PIB para os anos de 1995 a 2011 avançados pelo INE. Alargando a análise ao período entre 2008 e 2011, a revisão do PIB vai no mesmo sentido: se antes a economia portuguesa tinha expandido 1,1% no somatório daqueles quatro anos, agora apenas cresceu 0,5%. E este impacto surge quando o processo de harmonização das contas públicas às novas normas europeias ainda vai no seu início.

O recálculo do produto ontem apresentado pelo INE corrige os valores apenas até 2011, devendo a 8 de Setembro sair uma nova recontagem das contas públicas, agora até ao final do segundo trimestre deste ano, à qual se juntará mais tarde, no final de Setembro, a divulgação de como ficam as contas sectoriais pelas novas regras. Será nessa altura que o INE esclarecerá também o impacto da alteração das regras de contabilização das dezenas de fundos de pensões que foram sendo absorvidos pelos sucessivos governos para maquilhar o défice e a dívida pública do país, operações que pelas novas regras deixam de contar como maquilhagem de défice e dívida dos anos passados, rubricas que deverão ser revistas em forte alta [ver páginas seguintes].

Droga, submarinos e prostituição As alterações às contas nacionais portuguesas surgem decorrentes da “implementação do Sistema Europeu de Contas 2010 (SEC 2010)”, que substitui o anterior modelo harmonizado de apuramento de contas na União Europeia, o SEC 1995. “O SEC 2010 reviu normas, classificações e regras de contabilidade nacional aplicáveis aos Estados Membros na elaboração das contas nacionais e na transmissão de dados à CE”, explica o INE sobre as alterações que está a aplicar às contas da economia portuguesa. Uma revisão que, diz o instituto, “tornou-se necessária em consequência das grandes alterações que se verificaram na sociedade e na economia ao longo dos últimos vinte anos”.

Entre as principais alterações estão o registo das despesas em investigação e desenvolvimento como investimento e não como custos de exploração, mas também o registo das despesas militares igualmente como investimento e não como consumo intermédio. Além de outras alterações [ver coluna do lado esquerdo], o INE passou também a contabilizar “actividades ilícitas” como tendo impacto no PIB, casos por exemplo do tráfico de droga e da prostituição.

in: Jornal i, 30 Agosto 2014

Anúncios

Comentar

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: