Saltar para o conteúdo

AdC. Encerramentos da Castello-Lopes pode influenciar Zon/Sonae

O encerramento de 49 das 106 salas de cinema da Socorama Castello-Lopes, anunciado no final de Janeiro, trouxe um novo factor a ser considerado pelaAutoridade da Concorrência na análise em curso ao impacto da fusão entre a Zon e a Optimus em termos concorrenciais. A importância destes encerramentos, que reduziram substancialmente a força da segunda maior exibidora de cinema do país, é assumida pela própriaAutoridade da Concorrência (AdC).

Segundo explica o regulador, a fusão entre a Zon e a Optimus, ontem aprovada pelas empresas (pág. 8), é uma operação “que cria uma ligação entre a Zon, principal distribuidor e exibidor cinematográfico, e o Grupo Sonae, detentor de uma rede de centros comerciais que acolhem salas de cinema”, diz a AdC em resposta a um requerimento do Bloco de Esquerda sobre o assunto. Ora, “estando a correr, nesta Autoridade, a análise da operação de concentração envolvendo a Sonaecom e a Zon […]a Autoridade daConcorrência não deixará de ter em conta, no âmbito da referida análise de controlo de concentrações, os factos relativos ao encerramento das salas de cinema anteriormente exploradas pelaCastello-Lopes, bem como os níveis de concentração existentes em toda a cadeia de distribuição e exibição cinematográfica”.

Além do estudo dos níveis de concentração em toda a cadeia do mercado cinematográfico resultantes da fusão, é de salientar a expressão usada pela AdC para explicitar a outra análise que irá aproveitar para fazer no estudo deste negócio, nomeadamente que terá em conta os “factos relativos ao encerramento das salas”. Segundo foi avançado na altura dos encerramentos, e conforme é relembrado agora pela própria AdC, o fecho das 49 salas daCastello-Lopes foi precipitado já este ano pela ausência de um acordo entre a empresa distribuidora e a Sonae Sierra – detido pela Sonae, dona daSonaecom, que vai fundir-se com aZon, dona daLusomundo, a maior empresa no mercado. Esta falta de acordo para a exibição de conteúdos cinematográficos trouxe sérias dificuldades financeiras à Castello-Lopes, que por isso teve de fechar 49 das suas salas.

Sem poderes para analisar o impacto dos encerramentos da Castello-Lopes por si, já que, “não obstante resultar num aumento dos níveis de concentração no mercado […]não consubstancia uma operação de concentração”, pois não houve alterações no controlo de empresas, a AdC irá aproveitar a fusão daZon e daOptimus para reavaliar os termos em que fica a concorrência no mercado de exibição cinematográfica, tendo em conta não só a fusão mas também os encerramentos

in: Jornal i, 8 Março 2013

Comentar

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

<span>%d</span> bloggers like this: