Skip to content

S. Jerónimo: Epístola CXXIII – “As invasões e a decadência urbana”

São Jerónimo é ainda hoje uma das mais importantes personagens da história do Cristianismo, tendo sido escolhido pelo Papa Dâmaso I para seu secretário pessoal e ficado com a responsabilidade de rever a versão latina que então existia da Bíblia, pejada de passagens mal traduzidas, voluntária ou involuntariamente. Jerónimo criou assim a chamada Vulgata Latina, aquela que ainda hoje é a versão oficial da Bíblia para Roma. Este religioso viveu também na primeira pessoa a época dos ataques bárbaros ao Império Romano, cruzando-se ao longo da sua vida com vários romanos caídos em desgraça depois das investidas germânicas.

Nesse sentido, encontramos na extensa colecção de cartas de São Jerónimo não só uma ideia sólida do pensamento cristão mais ortodoxo daquele período como também vários relatos sobre as atrocidades cometidas por Godos, Vândalos, Alanos ou Hunos nas suas investidas. A riqueza das suas missivas, todavia, não se limita aos relatos dos abusos dos povos bárbaros, já que as descrições que nos deixou servem igualmente para perceber as sensações, razões e perspectivas que na altura os romanos foram tendo em relação à entrada de bárbaros no seu território, inviolável desde os tempos de Aníbal, salvo pontuais excepções.

Angústia, horror, pânico e fome são palavras que automaticamente vêm à cabeça quando se tenta resumir as ideias que encontramos nas cartas onde o tema das invasões bárbaras é abordado, com São Jerónimo a não se coibir de apontar as causas e razões que acredita que estão na génese da queda de Roma. No campo das causas, são muitas as que vão sendo identificadas, desde a entrega ao ócio, a má hierarquização de prioridades, a vaidade e a cegueira de poder, por exemplo, com São Jerónimo a justificar através de todas estas a hecatombe que se abateu sobre Roma.

Partindo de uma das suas cartas, escrita a Ageruchia, amiga recentemente enviuvada, começamos este trabalho por analisar o percurso de São Jerónimo, um caminho que nos levará às críticas que foi deixando ao estilo de vida romano e, de seguida, aos desabafos, relatos e mesmo súplicas que escreveu a propósito da entrada dos bárbaros em Roma. Chegados às referências aos povos bárbaros, focamo-nos em detalhe na carta que por nós foi analisada, avançando de seguida com uma breve síntese sobre a decadência gradual do Império Romano até à data da carta de São Jerónimo a Ageruchia, de 409 d. C.

Sao Jeronimo

Trabalho para a disciplina de História Medieval – Economia e Sociedade. Nota final 18 valores (Dezembro 2013)

Anúncios

Comentar

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: