Skip to content

Jerónimo Martins. Clientes e partidos criticam accionista maioritário e governo

Das promessas de boicote ao Pingo Doce às propostas de alterações ao Código do IRC, a mudança da Sociedade Francisco Manuel dos Santos (FMS) para a Holanda motivou todo o tipo de reacções. A começar pela própria sociedade, que acabou por comentar o caso.

Segundo José Soares dos Santos, administrador da FMS, a mudança para a Holanda “não tem implicações fiscais” e “não existe alteração à carga fiscal que incide sobre dividendos, essa é da inteira responsabilidade dos accionistas”, apontou. Sendo assim, porquê a mudança? “O grupo Jerónimo Martins encontra-se numa situação muito sólida de geração de caixa e num momento em que o seu endividamento atingiu níveis baixos.” Esta situação, disse, torna o grupo “auto-suficiente em relação aos accionistas”, o que “vai permitir à FMS acelerar o seu crescimento”.

Apesar destas declarações, os efeitos colaterais da mudança não foram contidos: “Sabe bem pagar tão poucos impostos”, era a piada mais em voga no Facebook. [Ler mais]

in: Jornal i, 4 Janeiro 2012

Anúncios

Comentar

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: