Saltar para o conteúdo

Impostos. Despesa fiscal aumenta fosso entre ricos e pobres

Diagnósticos.

A prática é legal e legítima, o que não a torna inquestionável. A despesa fiscal do Estado com os contribuintes nas rubricas de saúde, imóveis e educação – as mais onerosas e que custaram 1,52 mil milhões de euros em 2009 – tem ajudado a aumentar o fosso que separa quem mais e menos rendimentos declara. Esta ineficiência redistributiva é um dos dossiês na mira da missão dos técnicos do FMI/UE em Portugal, especialmente ao nível dos imóveis: os dados oficiais mostram que o Estado distribuiu 580 milhões de euros por 1,5 milhões de contribuintes em 2009 e que os escalões mais altos recebem bem mais que os mais baixos (ver pág. 22), algo aliás comum em todos os capítulos da despesa fiscal com IRS.

Em detalhe: IRS. Saúde, educação e imóveis: quem mais tem mais recebe

 

in: Jornal i, 28 Abril 2011
Anúncios

Comentar

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: