Saltar para o conteúdo

FMI declara morte da globalização

Introspecção Strauss-Khaniana.

“A globalização deu-nos muito. Ajudou centenas de milhões a sair da pobreza […], deu novas potências económicas ao mundo e mudou a balança do poder global”, começou por dizer no discurso de abertura do Fórum do Desenvolvimento Humano, em Agadir, Marrocos. Depois lembrou o “lado negro” desta mesma globalização: “Atrás dela está um intervalo crescente entre ricos e pobres – especialmente dentro dos países. A má distribuição da riqueza piorou os indicadores sociais, o desenvolvimento humano está em níveis recorde pela negativa, e há cada vez mais ansiedade e insegurança face ao futuro.” Daqui só há uma sentença possível: “Fundamentalmente, o modelo de crescimento que co-existiu com a globalização é insustentável. O crescimento foi demasiado puxado pela dívida em alguns países […] e a ilusão de estabilidade ficou para sempre morta com a actual crise financeira.” O sector financeiro assumiu demasiados riscos, salientou também, decretando assim que “o velho modelo está morto”.

in: Jornal i, 2 Novembro 2010

Comentar

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: